ELES ENTRE ELES: BOLSONARO PARABENIZA TOFFOLI POR SUA DECISÃO E POR TER IMPEDIDO “O CAOS DA VIOLÊNCIA GENERALIZA”. ASSIM, AFIRMOU POR QUE FOI ELEITO

PRODUÇÃO AFINSOPHIA.

Freud tem razão quando afirma que muitas vezes enganamos a linguagem afirmando o que não queria afirmar: atos falhos. Atalhos falhos são em verdade, uma verdade oculta que quer se mostrar na objetividade, mas a censura do super-eu impede. Driblada essa censura, a verdade se mostra leve e solta.

Com objetivo de confirmar sua estreita relação com o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), o candidato promovido pela extrema direita para o cargo de presidente, Bolsonaro, protegido em seu refúgio-virtual, parabenizou Toffoli por sua decisão (?) de derrubar a liminar do ministro Marco Aurélio de Mello que mandava soltar todos os presos em segunda instância, inclusive o homem mais amado pelas direitas: Luiz Inácio Lula da Silva. Brizolamentefalando: Sapo Barbudo. Ato que colocaria o STF em posição de destaque ético diante da parte da sociedade que sente e pensa a democracia como guardiã e concretização da Justiça. 

Em seu texto revelador do explícito comprometimento dual, Bolsonaro afirma o móvel de sua eleição:  “nossa sociedade, que já sofre diariamente com o caos da violência generalizada”.

Verdade. Violência generalizada: baixo grau de inteligência, demência intelectual, corrupção do senso de moralidade, inveja, brutalidade, profusão de ataques paranoicos, etc. Corpus encontrados em sua campanha eleitoral, principalmente com a difusão dos disparos das Fake news. As aberrações dos que se mantém na zona escura da sensibilidade e razão.

“Parabéns ao presidente do Supremo Tribunal Federal por derrubar a liminar que poderia beneficiar dezenas de milhares de presos em segunda instância no Brasil e colocar em risco o bem estar de nossa sociedade, que já sofre diariamente com o caos da violência generalizada!”, escreveu Bolsonaro.

Eles entre eles se conformam com suas ilusões, mas não dormem. O sono é sagrado. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *