BOLSONARO É RECONHECIDO POR SUA INTELIGÊNCIA E ÉTICA E ABISCOITA DOIS PRÊMIOS INTERNACIONAIS CONCEDIDOS PELA TV FRANCE 2: RACISTA E MISÓGINO DO ANO

PRODUÇÃO AFINSOPHIA

O representante dos afetos da extrema-direita, Jair Bolsonaro, já começou a colher os louros de sua fama construída com sua forma escotomizada de testemunhar o princípio de realidade. O mundo real da convivência solidária social.

Defensor explícito da rejeição das minorias ( que em verdade, não têm nada de minorias, mas devires produtivos do novo, como afirmam os filósofos franceses Deleuze e Guattari),ele representa o alter-ego dos que são dominados pelos mesmos afetos seus. Que são milhões. Prova maior é sua eleição. Porém, não representam a maioria do povo brasileiro.

Diante de sua fama, que ultrapassou fronteira, como Lula, só que o Sapo Barbudo ultrapassou por sua consciência democrática voltada para o bem coletivo, e, Bolsonaro, por seus preconceitos, a TV Frence 2, reuniu várias figuras do mundo inteiro que se comportam de forma tão contagiante que chamam atenção no mundo civilizado, e resolveu, através de seus programa “Je T’aime” premia-las com o troféu “Idiotas de Ouro”. E, entre elas, encontrava-se Bolsonaro e seu líder Trump. 

Não deu outra: o da extrema-direita desbancou duas vezes seu ídolo abiscoitando os prêmios misógino e racista do ano. O apresentador do programa Stan Gusman para justificar o prêmio de misoginia apresentou o vídeo em que o pai de Flávio aparece ofendendo a deputada Maria do Rosário e afirmando que não a estupra porque ela “não merece”. Já para justificar o prêmio prêmio racista do ano o apresentador mostrou um vídeo com a Preta Gil em que ele afirma que nenhum de seus filhos namorariam com negras “pois eles  foram bem educados”.

Como Bolsonaro fez campanha usando o bordão ‘Brasil Acima de Tudo, Deus Acima de Todos’ e como 56 milhões de eleitores o escolheram, o certo é que esses prêmios também devam ser divididos com esses eleitores. O que lhes é de direito. Afinal, eles ao o elegerem confirmaram suas posições misóginas e racistas. Não só para esses eleitores, mas também para esse deus que serviu de cabo eleitoral que não tem nada a ver com o Deus-Democrático.

Troféus que muitos palmerenses e sua diretoria agradecem orgulhosos. A França se curvou aos seus pés. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *