Show 649e7eb9 4c11 4b70 9fa0 34b7b56cd582

Produção Afinsophia

O desgoverno golpista balança. Está no chão mas não renuncia porque sabem que como traidores da pátria serão todos presos. O prejuízo causado ao povo com a economia em pibinho só aponta em uma direção. Renúncia, prisões de golpista e entrega do governo a quem ofereça credibilidade.

Tontini estão os golpistas. Temer fala que os caminhoneiros encerraram o lockout. Os caminhoneiros dizem que não. A justiça diz que vai barrar a decisão de Temer sobre o eixo suspenso e outras “cositas mas”. Enquanto isso, os petroleiros honram o prometido. Greve da categoria contra a política de Pedro Parente de privatização da Petrobrás, importação de petróleo, aumentos obedecendo paridade internacional com dólar nas alturas e o brasileiro padecendo. Temer, o sem autoridade não demite Pedro, porque este como pedra onde edificarei meu lucro já ordenou mais um reajuste da gasosa nas refinarias de 0,74% e amanhã nos postos o líquido da discórdia vai estar mais caro.

Enquanto isso, na terra de alguns psicóticos manauaras, aqueles que pedem intervenção militar, seguindo os passos dos petroleiros, os rodoviários de Manaus mantém uma greve no setor que já dura dois dias. Eles pleiteiam cumprimentos de acordos salariais que não são cumpridos e por isso decidiram deflagrar a greve descumprindo inclusive decisão judicial, assim como fizeram os professores em março. Ontem circularam com a frota reduzida o que foi mantido hoje. 30% dos ônibus estão nas garagens.

Com a notícia de que as empresas admitiriam motoristas e cobradores hoje, nas garagens das empresas foram formadas filas quilométricas de exército de reserva de trabalhadores que o golpe promoveu. Hoje no Brasil isso soma mais de 13% da população desempregada e com um anúncio desse todos correm esperando ser contratados. Assim que o presidente do Sindicato soube, Givancir Oliveira, por volta das 10 horas mandou emissários bloquear o Terminal 1 de passageiros na Constantino Nery e disse que vai parar o centro por causa dessa decisão dos empresários, pois existem cadastros de reserva e não vai ser assim que resolverão os impasses com a categoria.

O prefeito Artur Neto que não consegue tapar nenhum buraco na cidade, assim como Temer, é um prefeito sem autoridade. Não manda em caminhoneiro, não manda em motorista de ônibus, não manda em empresários e nem no presidente do Sindicato dos rodoviários. Manaus do golpe, com um prefeito do PSDB continua uma não cidade. 

Crédito: imagem Jornal Acrítica