Resultado de imagem para imagem de Artur Neto

Produção Afinsophia

O golpista Michel Temer agoniza. Seu desgoverno caminha para o fim. A greve dos caminhoneiros e agora da FUP – Federação Única dos Petroleiros é o último prego no caixão do ilegítimo. Só há uma saída. A renúncia e aguardar a prisão de todos os golpistas que derrubaram uma presidente eleita legitimamente.

Em Manaus também o prefeito do PSDB, Artur Neto que um dia, senador, todo poderoso, no governo de FHC prometeu surrar Lula, não consegue convencer  os rodoviários de Manaus que estão em greve desde o dia 28, terça-feira, a retornar  ao trabalho.

Reunido hoje, com o presidente do SINETRAN, Algacir Gurgacz e com o presidente do Sindicato dos Rodoviários, Givancir Oliveira, o prefeito não conseguiu negociar um acordo. Declarou, o edil, que as partes passaram o tempo todo se “degladiar” e não chegaram a um entendimento.

Os rodoviários reivindicam 6,5% de reajuste, mas os empresários só querem pagar 1%. Aceitaram pagar os 6,5%, mas só nos meses de julho e agosto que não foi aceito pelo representante dos rodoviários.

O prefeito saiu da reunião declarando ingressar na justiça com duas Ações Civis Públicas cobrando pesadas multas em desfavor dos dois sindicatos. É bem provável que recorra ao STF para que o Ministro Alexandre de Moraes aplique multas de milhões contra patrões e trabalhadores na não cidade de Manaus.

Brasília e Manaus possuem os desgovernos que merecem. Estão fora dessa situação, mas sofrendo as consequências, os 54,5 milhões de eleitores que elegeram Dilma e que lutaram até o fim contra o golpe que acabou com nosso país.