Convite para a abertura da 2ª Conferência Nacional LGBT

Excelentíssima Senhora Presidenta Dilma Rousseff,

A Associação Brasileira de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais (ABGLT), organização parceira do Governo Federal no combate à homofobia, gostaria de acrescentar seu convite pessoal para vossa participação na Solenidade de Abertura da 2ª Conferência Nacional LGBT.

Data: 15 de dezembro de 2011, às 19 horas

Local: Sede da Confederação Nacional dos Trabalhadores no Comércio, AV W5 – SGAS,  902,  Bloco C

A programação da Conferência está disponível em http://portal.mj.gov.br/sedh/2cnlgbt/pages/programacao.html

Já está confirmado o proferimento da Palestra Magna pelo ministro do Superior Tribunal Federal, Carlos Ayres Britto.

Em 2008, a abertura da 1ª Conferência Nacional LGBT foi prestigiada pelo presidente Lula, oito ministros(as) e o Advogado-Geral da União.  Esperamos que os/as participantes da 2ª Conferência possam ter a mesma honra e grata satisfação de contar com a significativa representação do Governo Federal.

Em anexo está o texto-base da 2ª Conferência, que é prestação de contas do que foi feito em relação às 166 ações do Plano Nacional de Promoção da Cidadania e Direitos Humanos de LGBT, fruto das deliberações da 1ª Conferência.

Abaixo seguem as percepções e considerações da ABGLT quanto aos avanços obtidos desde a 1ª Conferência, os desafios que enfrentamos e o que queremos a partir da 2ª Conferência Nacional LGBT.

Na expectativa de contar com vossa presença, agradecemos pela atenção e despedimo-nos

Respeitosamente

Toni Reis

Presidente da ABGLT

1 thought on “Convite para a abertura da 2ª Conferência Nacional LGBT

  1. Em minha opinião, é extremamente necessário a união de força entre as pessoas que são homossexuais. Sinceramente, não entendo o porque vocês se classificam como lésbicas, gays, transexuais, travestis e etc. Existem os homossexuais e os heterossexuais, homens e mulheres, essa questão de classe faz com que se isolem objetivos, sendo uma busca por objetivos de classe e deixam de ir em busca do primordial, que é a questão do respeito ao próximo.
    Penso que deveriam ser todos iguais, sem classificação, apenas pessoas que buscam ser respeitadas, que buscam dignidade, saúde, educação e tudo que temos direitos como cidadão, mas essa questão de ser lésbicas, gays e tudo mais não deveria ser assim, no fundo, todos buscam o mesmo ideal: respeito, dignidade, seja a pessoa homossexual ou heterossexual. Penso, que essa divisão em classe faz com que diminua a força, ao invés de ser um bloco, se transforma em luta individualizada, mas juntos, E internamente uma briga diferenciada por região, Estado, Município e quando se reúnem num movimento só, existem vários outros sentidos e até que se unam e os transformem em um só, existem discussões, desentendimentos e com isso perda de tempo e força.
    Espero que um dia essa questão de preconceito seja qual for o tipo acabe e que a gente possa respeitar e viver em harmonia como irmãos, como seres humanos que respeitem o espaço um do outro, e o que diz respeito a jornada da vida de cada um. Sou heterossexual e acho um absurdo o preconceito que existe do ser humano no modo geral, e contra pessoas como vocês, homessexuais que lutam, trabalham, são dignos, não vejo homossexual roubando, tirando a vida dos outros, pregando a violência, a desigualdade, mas vejo sim, pessoas que buscam fazer o melhor para si e para o próximo.
    abçs a todos

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *