A ministra da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República, Maria do Rosário, afirmou ontem, dia 24, que vai desenvolver ações para criar um pacto nacional contra a exploração sexual infanto-juvenil no Brasil. Para isso, vai criar políticas de fortalecimento dos conselhos tutelares e proteção às crianças e adolescentes, conjuntamente com ações interministeriais.

A ministra disse também que a Secretaria de Direitos Humanos vai constituir uma política de proteção às crianças e aos adolescentes de rua, onde muito deles encontram-se fazendo uso do crack, entre outras drogas.

Vamos oferecer ao Brasil um plano de ação concreto, com metas que estão em fase de preparação no Conselho Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente (Conanda). Vamos identificar aquilo que é para responsabilização, para impedirmos a impunidade de quem participa da exploração sexual dessas crianças.

Há um censo que produzimos que aponta que há cerca de 23 mil crianças e adolescentes nas ruas. As drogas são facilitadores da ida das crianças para as ruas e as deixa em uma condição muito difícil, que dificulta o resgate.

Há duas situações diferentes, quando se trata de um adulto e quando se trata de crianças ou adolescentes. A situação que leva crianças e adolescentes às ruas não é só vinculada às drogas, mas às brigas dentro de casa”, analisou a ministra Maria do Rosário.

Com o objetivo de conscientizar os adultos sobre a responsabilidade com as crianças durante a quadra carnavalesca, hoje, dia 25, será lançada a Campanha de Enfrentamento da Violência Sexual contra Crianças e Adolescentes.

É preciso que as polícias estejam atentas e que a rede hoteleira não permita a exploração sexual. Temos o disque 100 para receber as denúncias 24 horas por dia”, observou a ministra.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *