Segundo a lei complementar publicada ontem (22) no Diário Oficial da União, que amplia a base de dados certificados do Cadastro Nacional de Informações Sociais (CNIS), para as aposentadorias “por idade”, você não precisará mais levar 90 kg de documentos e esperar 20 anos para transcorrer seu processo de aposentadoria. A partir do próximo 2 de janeiro de 2009, você só precisará apresentar a carteira de identidade que, a partir da base de dados do CNIS, em menos de 30 minutos você estará aposentado(a). Isso, é claro, como aquela história do pintor perguntado sobre quanto tempo levara para pintar um quadro, o qual responde algo como “15 minutos e 17 anos”. A partir de agora, então, em 30 minutos, mas só depois que completar 65 anos, para o homem, e 60, para a mulher, você estará aposentado(a).

Como disse o ministro da Previdência Social, José Pimentel, no programa Bom dia Ministro:

Nós vamos aposentar o saco de documentos que o trabalhador trazia para ter a concessão do seu benefício. É um conjunto de ações que estão sendo tomadas para simplificar a concessão do benefício previdenciário, agilizar o atendimento e, ao mesmo tempo, combater as fraudes.”

Para quem vem contribuindo para garantir uma segurança para si e os seus no tempo em que o Capitalismo lhe classifica com o perverso eufemismo “melhor idade”, esse tipo de atendimento está previsto para funcionar a partir de março do ano que vem. E, em julho, também os chamados segurados especiais agricultores, familiares, pescadores e extrativistas — também estarão incluídos nesse sistema. Para quem tem uma avó, um padrinho, uma namorada que foi “soldado da borracha”, por exemplo, é um alívio, pois aposentar-se era mais duro do que enfrentar onça, capangas do seringalista, malária, frio, muriçoca nas estradas do seringal.

Como todo mundo sabe, o INSS é um dos órgãos públicos mais visados para fraudes bilionárias, por isso o ministro avisa que os funcionários estão sendo treinados também para identificar possíveis tentativas de fraudes. As facilidades devem servir apenas para quem fez/faz por merecer.

Para todos e todas que sabem que a aposentadoria, economicamente é benéfica, mas que do ponto de vista das produções/criações de um corpo, como diz o filósofo Toni Negri, é um absurdo, é só correr no próximo dia 2 para usar a verba para produzir encontros alegres e gratificantes com o cascalho que chega em boa hora.