*……….::::: CHAGÃO! :::::……….*

Chagão!

Θ GARRINCHA, DEVIR-PERNA TORTA. Há dois tipos de acontecimento. Um é um equívoco da inteligência, quando trabalha apenas com o visível e o perceptível, e não percebe que o que se passa para além disso é muito maior e mais intenso. O acontecimento real, aquele que carrega elementos materiais e imateriais de transformação, acontece no movimento. Não o físico, perceptível, mas aquele que só se percebe quando aconteceu, não se deixa capturar, escapa, transborda. Garrincha foi um acontecimento. Uma hecceidade, individuação sem sujeito, um acontecimento. Algo passou nele, que passa em todo mundo – há milhões de jogadores de futebol, sempre o houve – mas quando esse ‘algo’ passou pelo corpo-mané, foi modificado. Uma ruptura se deu, um devir passou, e Garrincha apareceu. Os grandes jogadores entraram para a história. Garrincha passou. É que a história tem sua linguagem, e como toda linguagem, captura, seleciona, exclui e conta algo que em sua formatação se pretende neutro, mas que faz parte – Foucault já o sabia – das relações de força. Garrincha foi incapturável. O futebol, quando jogo e não entretenimento, faz parte da condição existencial do ser humano. Homens se fazendo livres criando entre si regras para com-viver. Garrincha transbordou as regras do jogo. O campo desaparecia, o espaço se alterava, Mané provava com os pés a ineficácia da teoria da relatividade Einsteniana, antecipando a física quântica. Onde está Mané? “Só dribla para a direita”, diziam os técnicos europeus. O drible é sempre o mesmo, o zagueiro já sabe pra onde ele vai puxar, sempre para o mesmo lugar, o mesmo movimento, e mesmo assim ninguém pega, não há como se antecipar. A perfeição do drible é criar outros espaços, só Mané e Maradona sacaram essa. Por isso, Mané subverteu o futebol. Criou um outro, a partir de si, na impessoalidade do movimento incapturável do Ser. O futebol de Garrincha não é o mesmo de Pelé. Por isso, Pelé pode ser comparado, Garrincha não.

 

Mané Botafogo

Primeira Garrinchada: Mané entorta o conceito de corpo – “era um pobre resto de fome e de poliomielite, burro e manco, com o cérebro infantil, uma coluna vertebral em S e duas pernas tortas para o mesmo lado”, descreve Eduardo Galeano. “Nunca houve um ponta-direita como ele”, completa. Como pode um corpo inútil e improdutivo fazer o que faz Garrincha? É que ninguém sabe do que um corpo é capaz, até que ele mostre, espinozianiza com as pernas o Mané Filosofante.

Segunda Garrinchada: Mané entorta as regras do jogo – contam que num jogo contra a Alemanha, amistoso preparatório para a Copa de 1962 (se esta coluna não se engana), Mané driblou o time inteiro, e parou a bola sobre a linha do gol. O técnico brasileiro, desesperado, pediu que arrematasse. Ele retirou a bola, voltou à entrada da área, e driblou de novo, toda a zaga alemã. O técnico esbravejou, ameaçou tirar Mané do time, acusando-o de irresponsável. Semanas depois, no Chile, Mané ganharia o mundial, quase sozinho, assombrando o mundo. É que o jogo só é jogo quando são os homens livremente que o fazem, e o homem só é verdadeiramente homem quando joga, sartreaniza o Existencialista Mané.

Terceira Garrinchada: Mané entorta as certezas do mundo – toda história e crônica sobre Mané quase que invariavelmente termina com a lição moral: ‘foi derrotado pelo álcool’, ‘irresponsável, gênio, inconsequente’, ‘não soube administrar o sucesso’. Mané não cabia na pequenez do mundo, procurava pelo inperceptível, só o invisível é que lhe servia, com a bola, com o copo, com os lábios da morena, Mané “limava pacientemente o muro”, para, como Van Gogh, descobrir o que havia pode detrás. “Furava o guarda-chuva, para que os raios do sol pudessem passar”, como fez D. H. Lawrence. Talvez tivesse sido um atleta, não fizesse o que fez. Garrincha jamais soube o que era ser um atleta, menos ainda o que era ser sucesso. Não lhe interessava. ‘É que eu vi demais, entendi demais, muito para que este corpo suportasse, por isso minha saúde sempre foi pequena, como a dos filósofos’, deleuzeaniza a Hecceidade Mané.

No futebol atual, que deixou de ser jogo para ser entretenimento, existe cada vez menos espaço para que homens, no uso de sua liberdade, talento e potência criadora, possam criar para além do óbvio aquilo que tornou o futebol uma comunalidade: o devir. Mané, que foi acontecimento, não tem aniversário. Tem data comemorativa. 28 de outubro, data do acontecimento devir-perna torta, vulgo Mané Garrincha.

Θ GOL DE GARRINCHA: Foi em 1958, na Itália. A seleção do Brasil jogava contra o Fiorentina, a caminho do mundial da Suécia. GarrinchaEm ação!

invadiu a área, deixou um beque sentado, e se livrou de outro, e de outro. Quando já tinha enganado até o goleiro, descobriu que havia um jogador na linha do gol: Garrincha fez que sim, fez que não, fez de conta que chutava no ângulo, e o pobre coitado bateu com o nariz na trave. Então, o arqueiro tornou a incomodar. Garrincha meteu-lhe a bola entre as pernas e entrou no arco. Depois, com a bola debaixo do braço, voltou lentamente ao campo. Caminhava olhando para o chão. Chaplin em câmara lenta, como que pedindo desculpas por aquele gol, que levantou a cidade de Florença inteira” (Eduardo Galeano, Futebol ao Sol e à Sombra)

Θ BRIGA NO EX-CLUBE DOS 13: Reportagem desta semana na revista Carta Capital, assinada pela excelente Phydia de Athayde, mostra os bastidores de reunião do chamado Clube dos 13 (na verdade com 20 integrantes), que relata o racha entre dirigentes. Alguns, interessados no atual regime de cotas de transmissão capitaneado pela Globotária, que submete os clubes a risíveis proventos diante do valor de mercado das respectivas marcas, e outros, que preferem um modelo de gestão mais próximo dos clubes ingleses, que negociam diretamente com as emissoras de TV seus jogos. Será que vão defender também o grau de profissionalismo do futebol inglês, modelo de futebol entretenimento, e que mesmo assim não escapa da sanha especulativa de milionários que tem comprado os clubes um a um? A disputa também envolve uma proposta da rede Record pelo campeonato brasileiro de 2009. A rede teria oferecido pelo menos o dobro do que paga a Globotária, e mesmo assim o clube rejeitou. Excelente matéria de quem não foi sequelada pela limitação epistemológica que contamina a grande mídia esportiva.

Θ MARADONA DRIBLA NOVAMENTE a IER (imprensa epistemologicamente reduzida). Desta vez, em entrevista à colombiana RCN, El Diez toca mais uma vez na ferida que ninguém toca. “Caso tivesse abraçado Blatter, seria da família FIFA, mas seria um filho da puta. Estaria do lado de Pelé, de Platini e Beckenbauer. (…) Todos [eles] alcançaram lucro, mas isto é triste. Querem mais um na família, mas não me interessa”. Todos sabem que Maradona, além de inigualável em campo, também é ferrenho opositor do futebusiness fifático, que retira do jogo aquilo que ele tem de mais necessário à existência: a autonomia e a liberdade do homem. Maradona, como um psicólogo (nietzscheano, claro), com sua inteligência e independência, analisa os fatos, e escolhe ficar ao lado dos jogadores. Aproveitou e mandou um recado aos domesticados jogadores argentinos da seleção de Basile: “O problema é a falta de fome de glória. A fome de correr atrás da bola não morre nunca: é preciso respeitá-la”. Messi e Aguero têm muito o que aprender, dentro e fora das quatro linhas.

Θ APERTURA’07 URUGUAY: em sua 10ª fecha, os Rampla Juniors voltaram a liderar (22 pts). Defensor Sporting (20), Danubio (18), Wanderers (16) e Tacuarembó (15) completam os cinco primeiros. Resultados:

Danubio 2  X  2 Bella Vista

Tacuarembó 3  X  3 Central Español

Nacional 3  X  1 River Plate

Rampla Jrs 2  X  1 Juventud

Cerro Porteño 2  X  0 Miramar Misiones

Progreso 2  X  3 Wanderers

Liverpool 4  X  0 Fénix

Peñarol  X  Defensor Sporting (Adiado)

Θ APERTURA’07 CHILE: em sua 17ª jornada, o líder continua sendo o Audax Italiano, com 39 pontos, seguido pelo Universidad de Chile, com 35. O’Higgins (32), Colo Colo (30) e Cobresal (29) completam os cinco primeiros. Resultados:

Wanderers 0  X  4 Colo Colo

Deportivo Concepción 3  X  2 Palestino

Univ. Catolica 3  X  1 Puerto Montt

La Serena 1  X  1 Cobresal

Univ. Chile 2  X  1 Lota Schwager

Cobreloa 2  X  1 CD Everton

Huachipato 2  X  0 Univ. Concepción

Melipilla 4  X  0 Coquimbo

Nublense 4  X  0 Antofagasta

Audax Italiano 2  X  0 O’Higgins

Θ APERTURA’07 ARGENTINO: em virtude das eleições porteñas, donde foi eleita Cristina Kirchner, não houve neste final de semana rodada do Argentino.

Θ NACIONAIS EUROPEUS: Bundesliga: o líder Bayern de Munique visitou o Borussia Dortmund e empatou sem gols. Segundo colocado, o Hamburger SV foi até Duisburg e venceu o time local pela vantagem mínima. Werder Bremen, Karsruher e Schalke 04 completam os cinco primeiros. La Liga: o ainda líder Madrid venceu em casa o Deportivo de La Coruña por 3 a 1. O Barcelona venceu também em casa o Almería por 2 a 0. Villareal, Valência e Atlético de Madrid completam os cinco primeiros. Ligue 1: o líder Lyonaiss venceu fora de casa o Paris Saint-German, por 3 a 2. Com um jogo a menos, em segundo lugar, o Nancy empatou sem gols fora de casa com o Metz. Rennes, Bordeaux e Le Mans completam os cinco primeiros. Premier League: o líder Arsenal empatou em 1 gol com o Liverpool, na terra dos Beatles. Os red devils do United golearam o Middlesbrough por 4 a 1 em casa. Manchester City, Chelsea e Blackburn seguem. Serie A: líder do calcio, a Internazionale tropeça sem gols em Palermo contra o time da casa. Bom resultado para o Roma, que venceu o Milan berlusconiano e a torcida do histérico narrador da TV aberta brasileira (ai, Kaká, se você soubesse…) por 1 a 0 e segura um segundo lugar. Fiorentina, Juventus e Udinese completam. BWIN Liga: o líder Porto FC joga amanhã contra o Leixões, em casa. O Benfica, com a ajuda do ganês-americano Adu, venceu o Marítimo por 2 a 1, e segue em segundo. Sporting, Guimarães e Marítimo completam os cinco primeiros.

Θ BRASILEIRÃO’07 já tem seu campeão (aliás, faz tempo): falta um ponto para o São Paulo efetivar o pentacampeonato nacional. Santos, Palmeiras, Cruzeiro, Grêmio e até o Flamengo lutam por uma vaga na Libertadores. Resultados:

Cruzeiro 1  X  1 Atlético PR

Fluminense 1  X  1 Atlético MG

Santos 3  X  0 Goiás

América RN 0  X  1 Flamengo

Grêmio 4  X  3 Náutico

Sport Recife 1  X  2 São Paulo

Corinthians 2  X  1 Figueirense

Juventude 1  X  1 Botafogo

Paraná 1  X  0 Internacional

Vasco da Gama 2  X  2 Palmeiras

4 thoughts on “*……….::::: CHAGÃO! :::::……….*

  1. Valeu, Luiz!
    Acompanhe os resultados dos campeonatos europeus – em resumos -, os campeonatos argentino e uruguaio, a Copa do Brasil, a Libertadores e a Copinha Comunitária do Campo do Roma aqui neste ‘Chagão!’. Além de análises e comentários para além da IEER.
    E convide os colegas de plantel!
    Valeu!

  2. otimo eu havia passado horas dias procurando algo assim para mostrar ao meu filho, obrigada.eu fico muito triste por pelé ter um grande prestigio, como de fato jogador de futebol só existiu 1 garrincha pele foi igual a todos, mais 1 garrincha e unico.

  3. Valeu, Companheira Selma!
    Garrincha é devir, Pelé é clichê
    Continue compondo alegrias com a gente. E traga o filho, o marido, a filha, a irmã, os amigos…
    Abraços!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *